sexta-feira, 2 de junho de 2017

NOVENA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO

   ORAÇÃO PREPARATÓRIA como no primeiro dia.


LEITURA PARA O OITAVO DIA

O amor de Deus é vínculo que nos liga a Deus

   1 - Assim como o Espírito Santo, o Amor incriado, é um vínculo insolúvel que liga o Pai ao Filho, assim também é vínculo que liga a alma a Deus. "O amor de Deus, diz Santo Agostinho, é uma virtude que nos liga a Deus". Por isso São Lourenço Justiniani exclamava, cheio de alegria: "Ó amor, que fortíssimo laço és tu, por seres capaz de prender a Deus a nossas almas". Os laços deste mundo são laços de morte; os laços de Deus são laços salutares" (Ecli 16, 31). Eles nos unem a Deus, que é nossa vida verdadeira e única.

   Antes de Jesus Cristo ter vindo a este mundo, fugiam os homens de Deus. Estando apegados aos bens terrenos, não queriam unir-se a seu Criador. Mas nosso amável Deus os atraiu a si com os laços do amor, como prometera pelo profeta; "Com laços humanos os atraí, com laços de amor" (Oseias 11, 4).  Estes laços de amor são: os benefícios que nos fez; as iluminações que nos deu; o mandamento de o amar; a promessa do reino dos céus; especialmente por nos ter dado seu Filho na cruz e no Santíssimo Sacramento do Altar, e finalmente a vinda do Espírito Santo. Por isso clama o profeta: "Desliga os laços do teu pescoço, cativa filha de Sião" (Isaías 52, 2). Ó alma criada para o céu, solta os laços terrenos e une-te a Deus pelo laço do seu santo amor. "Tende a caridade que é o vínculo da perfeição" (Col 3, 14).

   2 - O amor é um laço que inclui todas as virtudes e dá à alma a perfeição. "Ama e faze o que queres", diz Santo Agostinho. Pois quem ama a Deus foge de tudo que possa desagradar a seu amado e procura em tudo a complacência de Deus. 

   Meu amado Jesus, sobremodo obrigastes-me a vosso amor, Custou-vos tanto ganhar meu amor. Seria, pois, imensa ingratidão, se vos amasse pouco ou dividisse meu amor entre vós e as criaturas, vós, que derramastes vosso sangue por mim. Quero desapegar-me de tudo e dedicar-vos todas as inclinações. Mas sou muito fraco para realizar meu desejo; dai-me, vós que me inspirastes estes sentimentos, também a força de pô-los em obra. Feri, ó Jesus, meu pobre coração com as setas de vosso amor para que continuamente suspire por vós, vos busque, vos deseje e vos ache. Meu Jesus, só quero a vós, só a vós. Concedei-me repetir muitas vezes na vida e principalmente na morte as palavras: "Quero só a vós, a vós só".

   Ó Maria, minha Mãe, impetrai-me a graça que de hoje em diante nada queira senão a Deus, Amém. 


   ORAÇÕES FINAIS como no primeiro dia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário